BRASÍLIA - Assim que a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de cassar o mandato do governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), for publicada, o segundo colocado nas eleições, senador José Maranhão (PMDB), pretende tomar posse. Vou só aguardar a publicação do acórdão.

Tão logo isso ocorra, eu assumo", disse.

A decisão do TSE não tem efeito suspensivo, portanto, a posse de Maranhão é imediata. Apesar de ainda caber recurso ao Supremo Tribunal Federal (STF), Maranhão não teme renunciar ao mandato no Senado para assumir o governo do estado e, eventualmente, perder o cargo por determinação do STF. "Não acredito nisso. Acredito na Justiça, no meu direito, e que não haverá essa possibilidade de anulação do ato pelo STF", comentou.

Quem assumirá a vaga de Maranhão no Senado é o empresário Roberto Cavalcanti Ribeira. Ele vai assumir o mandato já beneficiado pelo foro privilegiado, tendo em vista que responde a processo na Justiça Federal da Paraíba por crimes de corrupção ativa, estelionato, formação de quadrilha e uso de documentos falsos.

O TSE determinou a perda de mandato de Cunha Lima por sete votos a zero, pela prática de abuso de poder político e econômico. Ele é acusado de ter se valido, durante o período eleitoral de 2006, da distribuição de cheques para cidadãos de seu estado, por meio de um programa assistencial mantido pela Fundação Ação Comunitária (FAC), instituição vinculada ao governo.

(Agência Brasil)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.