Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mantega: governo está atento para eventuais problemas na agricultura

Brasília, 24 - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje que o governo tem acompanhado cada segmento, cultura e região para identificar eventuais problemas no setor agrícola. Ele contou que as regiões Norte e Nordeste já estão bem atendidas com crédito e que, no Centro-Oeste, o governo está liberando R$ 400 milhões para o refinanciamento de dívidas em investimentos como compra de tratores.

Agência Estado |

Além disso, afirmou Mantega, a demanda continua alta no setor de tratores. Segundo ele, bem acima da oferta. O ministro afirmou que a próxima safra será muito parecida com a de 2007/2008.

Mantega afirmou que o governo está atendendo todos os setores que dependem de crédito ou que geram mais empregos. Ele lembrou que o governo está liberando R$ 10 bilhões para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) oferecer linha de capital de giro para as empresas e o Banco do Brasil disponibilizará mais R$ 5 bilhões para capital de giro das pequenas e médias empresas.

Exportadores

O ministro avaliou que os exportadores brasileiros, no momento de redução do mercado internacional, serão compensados com a possível desvalorização do real. Em entrevista após reunião ministerial, Mantega disse, ao responder a uma pergunta sobre a situação dos exportadores, que o cenário no primeiro semestre de 2009 não será tão ruim para as exportações. "Embora o cenário possa piorar com a redução do comércio internacional, a mudança no câmbio traz compensação para os exportadores", disse. "Se o real se desvalorizar, os exportadores terão uma compensação mais do que suficiente para manter os rendimentos e aumentar a competitividade do produto brasileiro."

Na avaliação de Mantega, a crise financeira "paralisou" o comércio, mas todos os setores exportadores estarão "rearrumados". "Se diminui a quantidade (do comércio) em 10% e a desvalorização cambial for de 45% ou 50%, eles (exportadores) terão uma compensação mais do que suficiente", afirmou o ministro. Mantega observou que, na última quinzena, houve um "aumento forte das exportações".

Investimentos

Mantega afirmou que o governo irá manter ou até mesmo ampliar os investimentos. Segundo ele, manter os investimentos em curso já é fazer uma política anticíclica. O ministro garantiu que irá manter os projetos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). "Se tivermos uma queda na arrecadação faremos cortes no custeio, em despesas que não são essenciais", afirmou. Segundo ele, todos os programas que geram emprego e renda serão mantidos, além dos programas sociais.

Mantega afirmou que este ano já foram pagos mais de R$ 32 bilhões em investimentos do governo federal. Ele disse que o desembolso neste ano será muito superior a 2007.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG