Tamanho do texto

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, viajam nesta quinta-feira à noite para Washington com a missão de defender na reunião anual do Fundo Monetário Internacional um sistema global de supervisão de entidades financeiras. O presidente (Lula) considera importante levar a Washington a mensagem de que a natureza global da crise mostrou que nós precisamos ter uma supervisão de entidades internacionais sobre o mercado financeiro, disse a jornalistas o porta-voz da Presidência, Marcelo Baumbach.

Mantega e Meirelles se reuniriam com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pouco antes de embarcarem para os Estados Unidos para uma discussão final sobre a crise financeira internacional e sobre a pauta da reunião em Washington.

Os dois tinham a previsão de viajar na quarta-feira para os Estados Unidos, mas adiaram os planos em um dia para acompanhar mais de perto os mais recentes desdobramentos da crise no Brasil.

O Conselho Monetário Nacional --formado por Mantega, Meirelles e o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo-- aprovou em reunião extraordinária, nesta quinta-feira, a regulamentação de medida provisória que autoriza o BC a socorrer bancos em dificuldades.

No sábado, Mantega participará de reunião do chamado G20 financeiro, grupo de países desenvolvidos e emergentes voltado para a discussão de questões relacionadas à economia global. O Brasil tem a presidência do fórum durante este ano.

(Texto de Isabel Versiani)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.