Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mantega diz que governo não cobrirá prejuízos com derivativos

BRASÍLIA - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou há pouco que o governo não vai arcar com os prejuízos das empresas no mercado de derivativos. Não vamos cobrir nenhum tipo de prejuízo , disse ele em resposta às críticas de parlamentares sobre a falta de supervisão do governo que resultaram nas perdas recentemente anunciadas por empresas não-financeiras, como a Sadia e o grupo Votorantim, com operações no mercado de derivativos.

Valor Online |

Mantega citou que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), baixou norma na semana passada exigindo mais transparência nos balanços. Segundo o ministro, essa regulamentação pode ser ampliada com a ajuda do Congresso, mas ele não deu detalhes sobre quais seriam as novas regras.

Em sessão na Câmara dos Deputados, Mantega voltou a afirmar que não há risco de quebra no sistema financeiro nacional. " Eu não detecto um problema sistêmico de insolvência, inclusive em bancos menores. O que eu vejo é um problema de liquidez e não insolvência " , reiterou.

Quanto às críticas de parlamentares sobre a possibilidade de descontrole fiscal num momento de crise, o ministro disse que o governo continuará a fazer superávits primários, buscar o controle das contas públicas, da inflação " e principalmente o crescimento econômico que gera emprego " .

Mantega afirmou que o governo mantém o objetivo de, até 2010, eliminar a diferença negativa que hoje existe entre receita e despesas, incluindo o pagamento de juros. " Mantemos a nossa meta de zerar o déficit nominal até 2010 " , afirmou reiterando ainda que governo não adotou outras medidas anticrise por preferir " enfrentar os problemas somente quando surgirem " .

(Azelma Rodrigues | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG