Tamanho do texto

BRASÍLIA - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, avaliou hoje que os efeitos da crise mundial no país estão bem abaixo das expectativas iniciais, tanto do governo quanto dos analistas. Na reunião de coordenação política com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro destacou que já há uma reversão das expectativas mais pessimistas do mercado financeiro em relação à economia brasileira.

Mantega destacou que medidas anticrise, como a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para os automóveis e aumento efetivo na oferta de crédito promovido pelos bancos oficiais, por exemplo, estão surtindo efeito de minorar a desaquecimento da economia.

Tais consequências podem ser notadas com os números sobre a retomada da produção industrial paulista e o aumento na produção de veículos em janeiro sobre dezembro, citou Mantega.

Segundo relato de fonte palaciana que participou da reunião, " ainda não há motivos para comemoração " , mas o governo mantém o seu discurso de que embora o país esteja passando por uma desaceleração, " não enfrentará recessão econômica em 2009 como vários países desenvolvidos " .

O ministro Mantega teve audiência exclusiva com Lula, após a reunião de coordenação política, e retornou à tarde para novo encontro com Lula. O tema do fim de tarde será o desempenho da Receita Federal com a incorporação das funções de arrecadação previdenciária desde meados de 2007.

O presidente Lula também fez um balanço positivo na reunião sobre os dois dias de encontros que reuniu mais de 5 mil prefeitos em Brasília, destacando o " aperfeiçoamento da relação federativa entre União e os municípios " .

(Paulo de Tarso Lyra | Valor Econômico para o Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.