Mantega também ressaltou o desequílibro global, com crescimento de alguns países e ajuste de outros

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, cirticou neste sábado a meta proposta pelo G20 de redução pela metade dos déficits orçamentários dos países até 2013, dizendo que isso pode prejudicar o crescimento econômico mundial.

"Nós somos favoráveis a ajuste fiscal, tanto que no Brasil estamos reduzindo o déficit e a dívida... Sou favorável que se trabalhe com finanças sólidas, desde que não comprometa o crescimento", afirmou ele em entrevista coletiva durante a cúpula do G20 no Canadá.

"É importante que as metas (de corte) sejam factíveis, realizáveis. Vejo que há ansiedade de governos em fazer ajuste fiscal... mas que esse ajuste seja realista e não iniba o crescimento."

Mantega também ressaltou o desequílibro global, com crescimento de alguns países e ajuste de outros.

"Não podemos deixar que os países emergentes passem a ter déficit em suas transções correntes (para beneficiar outros)."

(Reportagem de Natuza Nery)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.