Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mantega anuncia crédito para montadoras

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou nesta quarta-feira, em entrevista concedida à Rede Globo, que o governo vai liberar uma linha de crédito do Banco do Brasil (BB) no valor de R$ 4 bilhões.

Redação com Agência Estado |

A idéia é que o BB possa, com esses recursos, adquirir as carteiras de créditos dos bancos das montadoras que estão sofrendo com a escassez de crédito no mercado.

"Nós fizemos uma reunião ontem com a Anfavea e todo o setor e vamos liberar cerca de R$ 4 bilhões também para as montadoras a partir do Banco do Brasil principalmente. Dessa maneira, esses R$ 4 bilhões são suficientes para dar o crédito necessário que o setor precisa em novembro e dezembro para manter as vendas num nível elevado e que possibilite o funcionamento da indústria até o final do ano", afirmou o ministro na entrevista.

O problema de crédito para financiar as vendas do setor automotivo foi discutido hoje pelo ministro Mantega e o governador de São Paulo, José Serra (PSDB). Ao deixar o prédio do ministério, Serra informou que o BB e a Nossa Caixa abrirão linhas de crédito para os bancos das montadoras. O governador não antecipou valores das linhas, e afirmou que, no caso da Nossa Caixa, o anúncio será feito na terça-feira.

O governador disse que o crédito é um problema sério nas vendas do setor automotivo por causa da quebra do fluxo de financiamento. Segundo ele, as linhas de crédito "serão um belo alívio" para o setor. Ele esclareceu ainda que a linha de crédito da Nossa Caixa será não só para automóveis, mas também para caminhões e tratores.

Tratores

Segundo Serra, o governo de São Paulo fez um acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) para financiar seis mil tratores para pequenas e médias propriedades. Com isso, a Anfavea se comprometeu a reduzir em 20% o preço dessas unidades e o financiamento será de cinco anos, com três anos de carência e juro zero.

O Tesouro do Estado de São Paulo irá gastar R$ 100 milhões para cobrir o custo financeiro da operação. Mas, segundo Serra, a medida vai ativar a produção de tratores.

Leia tudo sobre: crise financeiracrédito

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG