Tamanho do texto

Miami, 30 jun (EFE).- As autoridades da Flórida informaram hoje que manchas de petróleo continuam chegando às praias do noroeste do estado, em um momento em que a passagem do furacão "Alex" por águas do Golfo do México prejudica e atrasa as tarefas de limpeza do vazamento.

Miami, 30 jun (EFE).- As autoridades da Flórida informaram hoje que manchas de petróleo continuam chegando às praias do noroeste do estado, em um momento em que a passagem do furacão "Alex" por águas do Golfo do México prejudica e atrasa as tarefas de limpeza do vazamento. "As condições meteorológicas estarão desfavoráveis até amanhã para o desenvolvimento das operações de recuperação" das zonas afetadas pelo derramamento de petróleo, informou o Departamento de Proteção Ambiental da Flórida. Funcionários dos condados de Escambia e de Santa Rosa disseram que quantidades de petróleo continuam chegando em suas praias e que, em um reconhecimento aéreo, foram vistas manchas pretas e espuma perto das praias de Pensacola e Johnson. Nos últimos dias, o Departamento de Saúde do condado de Escambia alertou sobre os riscos que entrar no mar nas regiões compreendidas entre as praias de Park West e Pensacola, incluindo Fort Pickens. A maré negra é produto de um vazamento de petróleo de um poço submarino no Golfo do México operado pela British Petroleum (BP), que começou depois da explosão e posterior afundamento da plataforma Deepwater Horizon, no dia 20 de abril. EFE emi/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.