Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mais empréstimos para exportação

O financiamento ao comércio exterior parece estar voltando à normalidade. Na semana passada, entre os dias 20 e 24, a média de empréstimos para os exportadores saltou 77,4% na comparação com o restante do mês e retornou ao nível pré-crise.

Agência Estado |

Apesar da boa notícia, o fluxo cambial continua negativo, o que indica fuga de dólares do País, liderada pela saída de investidores do mercado financeiro e remessa de lucros das empresas.

Na semana passada, bancos brasileiros fecharam, na média diária, US$ 229,47 milhões em Adiantamentos de Contratos de Câmbio (ACC). Esse instrumento é usado para financiar as exportações. O valor é bastante superior à média do período anterior de outubro, entre os dias 1º e 17, quando a concessão média ficou em US$ 129,38 milhões.

Com essa recuperação, a oferta de crédito ao exportador retorna a um nível próximo da média diária de setembro - mês em que a crise financeira piorou drasticamente e o financiamento somou média diária de US$ 238,84 milhões.

O valor da semana passada é superior até mesmo ao registrado em agosto - antes da piora do cenário global -, quando a média estava em US$ 205,82 milhões.

Apesar da recuperação desse segmento do crédito, que é alimentado em boa parte por linhas obtidas pelos bancos nacionais no exterior, o fluxo cambial continua no vermelho. Com a contínua saída de investidores do mercado financeiro e a manutenção das remessas de lucros das multinacionais, o Brasil perdeu US$ 646 milhões na semana passada.

Apenas no segmento financeiro, a fuga somou US$ 1,130 bilhão em cinco dias. Esse valor foi, em parte, compensando com o ingresso de US$ 484 milhões provocado pelas operações ligadas à balança comercial.

No acumulado do mês até o dia 24, o País amarga a saída de US$ 4,397 bilhões no fluxo cambial. Nesse período, o segmento financeiro teve saída líquida de US$ 6,131 bilhões. Essa forte fuga foi, em parte, reduzida pelo resultado positivo do comércio exterior, que trouxe US$ 1,734 bilhão ao País. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG