Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mais de 85% dos reajustes cobrem inflação, diz Dieese

Cerca de 86% dos 309 resultados obtidos nas negociações de reajustes salariais, no primeiro semestre de 2008, asseguraram, no mínimo, a recomposição da inflação acumulada em cada data-base, segundo o INPC-IBGE, segundo estudo divulgado nesta quinta-feira pelo Dieese.

Redação |

Este percentual é menor que o registrado nos dois últimos anos - quando foi de 96% - mas é superior aos registrados entre 1996 e 2005.

O Departamento Intersindical de Estatítisca e Estudos Socioeconômicos (Dieese) concluiu que no caso das negociações que conquistaram aumento real de salário, no primeiro semestre deste ano, este resultado foi verificado em aproximadamente 74% dos instrumentos, percentual igualmente menor que os registrados nos dois últimos anos (cerca de 84%, em 2006; e 87%, em 2007).

Com relação a reajustes que não conseguiram recompor a inflação, o comportamento foi  inverso: 14% das negociações ficaram abaixo do INPC acumulado na data-base, contra em torno de 3%, em 2007.

Quando são considerados os setores econômicos, aproximadamente 81% das negociações realizadas por categorias do setor industrial conquistaram reajustes superiores à inflação; para o comércio, o patamar ficou em 80%, enquanto no setor serviços foi encontrado o menor percentual de resultados positivos: 64%.

O estudo não considerou negociações realizadas por entidades de
trabalhadores rurais e de funcionários públicos, devido às especificidades destes setores.

As regiões Sul e Centro-Oeste foram as que obtiveram os melhores resultados: aproximadamente 85% das unidades de negociação  resultaram em reajustes superiores à inflação. A seguir, estão Sudeste e Nordeste, que obtiveram resultados positivos em praticamente 70% dos acordos analisados, e a região Norte, com ganhos reais em 63% dos casos.

A análise dos reajustes salariais segundo o Índice do Custo de Vida
(ICV-Dieese) mostra um quadro mais favorável aos trabalhadores
brasileiros. Segundo esse indicador, aproximadamente 98% das negociações salariais obtiveram ganhos acima da inflação e apenas 2% ficaram abaixo. A diferença decorre do fato de o ICV-DIEESE ter registrado variações menores nos preços do que as registradas pelo INPC-IBGE.

Leia mais sobre negociações salariais

Leia tudo sobre: dieeseinflaçãoreajuste salarial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG