Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Maioria das Bolsas asiáticas cai com alta de petróleo

Os principais mercados da Ásia fecharam em queda pelo segundo pregão seguido. As Bolsas foram influenciadas especialmente pela alta dos preços do petróleo, acendendo preocupações com a inflação, e o fato de a crise financeira não sinalizar um fim.

Agência Estado |

A Bolsa de Hong Kong não funcionou por causa de temores com a passagem de um tufão.

A alta do petróleo e a decepção dos investidores com o fato de o governo chinês não ter revelado quais serão as medidas de estímulo à economia e aos mercados financeiros fizeram as Bolsas da China fechar em queda. O índice Xangai Composto caiu 1,1% e encerrou aos 2.405,23 pontos. Já o Shenzhen Composto perdeu 1,8% e terminou aos 676,76 pontos. Yuan - O declínio do dólar sobre as principais moedas internacionais e a queda na taxa de paridade central dólar-yuan pelo quarto pregão seguido fizeram a moeda chinesa se valorizar em relação à unidade norte-americana. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8333 yuans, de 6,8442 yuans quinta-feira. O Banco do Povo da China fixou a taxa de paridade central dólar-yuan em 6,8357 yuans, ante 6,8518 yuans ontem.

Após os ganhos do início do pregão, a Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou em ligeira baixa, influenciada pelas perdas na Coréia do Sul e no Japão. O índice Taiwan Weighted caiu 0,1% e encerrou aos 6.911,64 pontos, com fraco volume de negociações. O mercado da Coréia do Sul estendeu as perdas e fechou em queda pelo quinto pregão consecutivo. O índice Kospi, da Bolsa de Seul, perdeu 1% e terminou aos 1.496,91 pontos, no pior fechamento desde 6 de abril do ano passado. Nas Filipinas, o mercado também apresentou queda pelo quinto pregão seguido, por conta da disparada do petróleo. O índice PSE Composto, da Bolsa de Manila, caiu 0,1% e fechou aos 2.653,18 pontos. Já a disparada nos preços das commodities estimulou a Bolsa de Sydney, na Austrália, a fechar em alta, com forte rali nos setores de produtores de materiais e de energia. O índice S&P/ASX 200 ganhou 1,2% e encerrou aos 4.931,4 pontos.

A Bolsa de Cingapura fechou em ligeira alta, mas com o enfraquecimento dos papéis imobiliários mitigando os ganhos das ações ligadas a commodities, que subiram com a alta do petróleo. O índice Strait Times subiu 0,4% e fechou aos 2.723,30 pontos. Na Indonésia, o índice composto da Bolsa de Jacarta subiu 1,5% e fechou aos 2.120,49 pontos, com compras de ofertas em papéis de telecomunicações e ações relacionadas a commodities devido à alta do petróleo. A alta do petróleo também elevou as ações de energia na Tailândia, onde o índice SET da Bolsa de Bangcoc subiu 0,8% e fechou aos 681,93 pontos. Também ajudou a recuperação de papéis de bancos após recentes quedas. O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, subiu 1,3% e fechou aos 1.085,60 pontos, com as altas em ações de empresas agrícolas, financeiras e governamentais. As informações são da Dow Jones

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG