Washington, 17 fev (EFE).- Autoridades americanas acusaram o multimilionário texano Robert Allen Stanford de operar um fundo de investimentos fraudulento com o qual captou US$ 8 bilhões com promessas de alta rentabilidade.

A Comissão da Bolsa de Valores (SEC, na sigla em inglês) divulgou hoje as acusações, enquanto agentes da Polícia federal realizavam operações nos escritórios de Stanford em Houston, no Texas. EFE cma/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.