Tamanho do texto

Promotores públicos dos Estados Unidos entraram ontem com novo pedido de prisão do investidor Bernard L. Madoff, acusado de uma fraude estimada em US$ 50 bilhões.

Madoff está detido desde 11 de dezembro, mas em seu domicílio, um apartamento no bairro chique de Upper East Side.

Desta vez, os promotores alegam que Madoff e a esposa enviaram mais de US$ 1 milhão em relógios, joias e outros bens de valor para parentes e amigos, violando a regra de congelamento dos ativos em um caso civil separado, levantado pela Securities and Exchange Commission (SEC, órgão que regula o mercado de capitais).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.