Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Maçã: inverno favoreceu produção, mas chuvas de verão preocupam

São Paulo, 26 (AE) - O frio prolongado do inverno deste ano favoreceu os pomares de maçã em Santa Catarina, que nesta safra devem produzir 600 mil toneladas, volume 6,5% superior ao registrado na safra passada. Santa Catarina é responsável por metade da produção nacional de maçã, vindo em seguida o Rio Grande do Sul (46%) e Paraná (4%).

Agência Estado |

Segundo o Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa), da Secretaria de Agricultura de Santa Catarina, o aumento na produção estadual deve aumentar apesar da redução de 8,6% na área plantada e de 9% na área a ser colhida neste ano, por causa da erradicação de pomares na região de Joaçaba, a segunda maior produtora do Estado.

Os técnicos do Epagri/Cepa explicam que, à exceção de Videira, a quantidade de horas de frio foi suficiente para atender às necessidades dos pomares de macieiras nas principais regiões produtoras do Estado. Eles observam que o clima favoreceu no inverno mas agora preocupa no verão, pois as chuvas exigem monitoramento de doenças e um número maior de tratamentos fitossanitários, "elevando-se os custos de produção dos pomares".

Os levantamentos do Epagri/Cepa mostram que os preços da maça em Santa Catarina nos dez primeiros meses deste ano subiram 13,6% em relação a igual período do ano passado. Segundo os dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, as exportações brasileiras de maçã somaram 112.205 toneladas no período de janeiro a novembro deste ano, volume praticamente estável em relação às 112.074 toneladas embarcadas em igual período do ano passado. O destaque é o aumento do valor das exportações, pois a receita que de janeiro a novembro do ano passado foi de US$ 68,6 milhões, no mesmo período deste ano passou para US$ 80,8 milhões.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG