não pode perder chance de votar a reforma - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mabel: País não pode perder chance de votar a reforma

O relator da proposta de reforma tributária na Câmara dos Deputados, Sandro Mabel (PR-GO), informou hoje que a reunião de líderes com os ministros da Fazenda, Guido Mantega, e das Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, será para aparar os últimos detalhes do texto que deve começar a ser discutido amanhã à noite no plenário da Câmara. Segundo Mabel, a Câmara tem todas as condições de votar a proposta este ano para que, no princípio de 2009, o Senado possa analisá-la e fazer as adequações que considerar necessárias.

Agência Estado |

"O Brasil não pode perder a oportunidade de votar a reforma tributária", disse Mabel, ao chegar ao Ministério da Fazenda.

Ele garantiu que a reforma reduzirá a carga tributária e dá garantias para que os Estados não tenham perdas de arrecadação. Mabel disse que só não tem controle na parte política. "Se a Câmara não votar a reforma até dezembro, temo que ela, ficando para 2009, o governo pode perder o interesse e a população vai continuar pagando uma alta carga tributária por causa de alguns que querem fazer da reforma tributária uma bandeira política", disse.

Mabel garantiu que a reforma não é uma proposta "chapa-branca" que o governo quer aprovar para trazer mais impostos. Segundo ele, um dos principais pontos de conflito ainda é a mudança da cobrança no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do destino para origem e sobre cesta básica e petróleo. Mabel disse que essa tem de ser uma reforma "neutra, na qual ninguém perde ou ganha muito." O líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS), afirmou, ao chegar para a reunião no ministério da Fazenda, que a expectativa do governo é votar a reforma tributária nesta semana.

Leia tudo sobre: reforma tributária

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG