Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lupi volta a criticar demissões no setor automotivo

BRASÍLIA - O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, voltou a criticar nesta quarta-feira, as demissões no setor automotivo. De acordo com ele, falta ¿sensibilidade social¿ a alguns empresários. Ele ainda disse que o setor precisa entender que ¿nem todo dia é dia de lucro¿.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

Algumas demissões são inexplicáveis, o setor automotivo, com a redução do IPI voltou a vender, se tivesse paciência, para esperar 15, 20 dias, não precisaria demitir, disse Lupi.

O ministro também comentou o alto número de desemprego em dezembro, quando houve a demissão de mais de 650 mil trabalhadores. Dezembro foi atípico, algo antecipado e exagerado, muitos dos que demitiram vão ter que recontratar, acredita.

Lupi também anunciou a criação de um conselho formado por empresários, trabalhadores e governo, para fiscalizar e evitar demissões em empresas que recebem recursos do governo. De acordo com ele, cada caso seria analisado isoladamente e as previsões legais para as empresas que recebem tais recursos seriam aplicadas de maneira mais rígida.

Esse conselho examinaria cada caso e as empresas [que demitirem] poderão sofrer penas da lei. (...) o trabalhador não pode pagar a conta da crise que ele não criou, disse Carlos Lupi.

Leia mais sobre: demissões

 

Leia tudo sobre: crise financeiracrise globaldemissões

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG