O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, aumentou de 1,8 milhão para mais de 2 milhões sua projeção inicial de abertura de empregos formais (com carteira assinada) no País em 2008. O acumulado até agora mostra a pujança da economia brasileira, disse o ministro, após anunciar os dados de junho do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Somente no mês passado, foram criados 309.442 postos formais e, de janeiro a junho, o Caged registra a abertura de 1.361.388 de novas vagas.

De acordo com Lupi, o resultado de junho é o melhor da série histórica do Caged, não só para os meses de junho, mas também para todos os meses. "O recorde anterior mensal tinha sido registrado em abril de 2007, quando foram abertos 301.991 empregos com carteira assinada", disse o ministro.

Lupi reconheceu que o resultado "excelente" de junho destoa do que normalmente ocorre no mercado de trabalho nesse mês, quando a abertura de novas vagas costuma desacelerar em relação a maio. "Esse junho foi atípico, pois nunca tivemos esse período tão forte, mas reflete o crescimento da oferta do emprego em todos os setores econômicos", afirmou.

O ministro informou ainda que o setor agropecuário registrou, em junho deste ano, a criação de 92.580 novos empregos formais, ante 66.312 abertos em junho do ano passado, o que equivale a um crescimento de quase 40%. "O Brasil, como grande produtor agrícola, tem-se beneficiado dos preços altos das commodities, o que incentiva os empresários a investir. E, se investem mais, contratam mais", disse Lupi.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.