Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lula promete trabalhar para reduzir o juro do consignado

SÃO PAULO - Durante a cerimônia comemorativa dos 86 anos da Previdência Social, na capital paulista, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse considerar que os juros pagos atualmente pelos aposentados na concessão de empréstimos consignados são muito elevados. Em discurso, Lula afirmou que está travando uma briga em defesa dos aposentados para reduzir a taxa de juros cobrada nessa modalidade de crédito.

Agência Estado |

 

"Acho que o juro que vocês estão pagando hoje no crédito consignado é alto para os padrões brasileiros. Ou seja, é alto e nós vamos trabalhar para que possamos reduzi-lo", afirmou para uma plateia de servidores da Previdência aposentados e da ativa, na agência da Vila Mariana.

A sinalização de Lula vem no dia em que a expectativa de analistas do mercado financeiro mostrou-se pouco animadora em relação à continuidade de redução dos spreads bancários (diferença entre o juro do crédito e o custo de captação dos recursos). Na avaliação dos profissionais do setor financeiro, a deterioração do mercado de trabalho tende a acentuar a inadimplência - em dezembro, a taxa passou para 8,1%, a maior do governo Lula e idêntica à verificada em novembro de 2002.

O atraso no pagamento é, de acordo com os especialistas, o maior empecilho para a redução do spread. Mais até do que a expectativa de redução da taxa básica de juros, a Selic, que já teve início este mês e atualmente está em 12,75% ao ano. No caso do crédito consignado, este risco de inadimplência é praticamente inexistente.

Leia tudo sobre: lula

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG