Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lula promete ampliar empregos com a construção de 500 mil casas

RIO DE JANEIRO - Em inauguração de obra em favela do Rio, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o governo anuncia em breve um programa para a construção de 500 mil casas populares. Ele também criticou o descaso das autoridades do passado com a população carente e disse que os ricos precisam pouco do Estado. Vamos fazer isso porque nós precisamos gerar empregos, disse Lula.

Reuters |

 

O presidente explicou que o plano para a construção de casas está sendo discutido pela ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) com outros ministros e será feito em paralelo aos incentivos já existentes para a aquisição da casa própria pela Caixa Econômica Federal.

Ele não deu um prazo para as obras e afirmou ainda que imóveis desativados da União deverão ser transformados em moradias populares.

Durante discurso em inauguração da escola estadual Luiz Carlos da Vila, na favela de Manguinhos, zona norte do Rio, Lula disse que seu governo prioriza corrigir os erros do passado investindo em áreas carentes.

"Às vezes os políticos pensam muito menor que os discursos que fazem na época da campanha. Um deputado federal, um governador, um prefeito podem ser de partidos diferentes, não tem problema nenhum. Mas tem uma hora que todos tem que ter vergonha na cara e governar", afirmou o presidente.

Ele voltou a defender a opção do governo pelos pobres. "Os ricos precisam pouco da gente (Estado). É coletar o lixo que está bom. Até hospitais eles vão para particular. A única razão para ser prefeito, governador e presidente é que precisamos governar para os mais pobres, para quem mais precisa do Estado", disse.

Além de Dilma, o governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes, ambos do PMDB, acompanharam a cerimônia.

Leia mais sobre Lula

Leia tudo sobre: lula

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG