O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje que nenhum país está a salvo da crise internacional desencadeada por problemas financeiros nos países desenvolvidos. O colapso da confiança nos mercados financeiros dos países desenvolvidos gerou escassez de crédito no resto do mundo.

Isso levou os bancos dos Estados Unidos e Europa a pararem de emprestar", afirmou, durante discurso no G-20.

Segundo o presidente, essa perda de recursos está dificultando os financiamentos e as captações das empresas. Ele solicitou que países desenvolvidos e instituições como o Fundo Monetário Internacional adotem medidas para restaurar a liquidez dos mercados internacionais.

Lula ressaltou que para países menos capitalizados a falta de financiamento externo, gerado pelo credit crunch, poderá levá-los a registrar problemas nos balaços de pagamentos. "Mesmo para os países mais preparados, como o Brasil, os empréstimos ficaram mais caros. Os fundos de investimentos estrangeiros estão sacando suas aplicações no mercado acionários de países emergentes para cobrir os prejuízos que tiveram nos mercados avançados."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.