RIO DE JANEIRO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva procurou mostrar tranquilidade diante do aprofundamento da crise financeira global, mas admitiu que a situação é grave e fez um apelo para que os Estados Unidos resolvam a situação. http://ultimosegundo.ig.com.br/bbc/2008/09/26/confira_os_argumentos_pro_e_contra_o_plano_de_resgate_1939541.htmlConfira argumentos pró e contra o plano de resgate http://ultimosegundo.ig.com.br/bbc/2008/09/29/cronologia_crise_nos_mercados_financeiros_1944385.html target=_topVeja a cronologia da crise nos mercados financeiros http://ultimosegundo.ig.com.br/bbc/2008/09/29/entenda_o_pacote_economico_de_us_700_bi_proposto_nos_eua_1944474.html target=_topEntenda o pacote econômico de US$ 700 bi proposto nos EUA

"Estamos tranquilos, mas sabemos que a crise é grave", disse Lula a jornalistas na Academia Brasileira de Letras, no Rio de Janeiro.

"Está na hora do Congresso americano e do governo americano assumirem a responsabilidade que lhes cabe nessa história, ou seja, não permitir que a disputa político-eleitoral que vai se dar em novembro se dê na discussão do plano econômico", acrescentou Lula.

Nesta segunda-feira, a Câmara dos Deputados dos EUA rejeitou o pacote de US$ 700 bilhões proposto pelo governo daquele país para resgatar o sistema financeiro.

Mais notícias

Para saber mais

Serviço 

Opinião

Leia mais sobre dólar  - Bovespa


Receba esta notícia no celular

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.