Tamanho do texto

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje (18) que vê com tristeza os bancos nos Estados Unidos que ditavam os rumos da economia mundial quebrando. Eu vejo com uma certa tristeza bancos importantes, que passaram a vida dizendo o que a gente deveria fazer ou não fazer, que passaram a vida medindo o risco deste país, que passaram a vida fazendo propaganda para investidores se o Brasil era confiável ou não, afirmou.

O presidente reafirmou que o Brasil vai ser pouco afetado pela crise financeira norte-americana caso ela se aprofunde mais, porque o país não está mais dependente do comércio com os Estados Unidos.

"Este momento que estamos vivendo é um momento singular. Nós temos US$ 207 bilhões de reservas, que é um colchão importante para a gente enfrentar a crise, porque não dependemos do fluxo da balança [comercial] com os Estados Unidos".

De acordo com Lula, o país hoje diversificou a relação comercial com a América Latina, com a África, o Oriente Médio, os países da Ásia.

"Nós hoje somos mais independentes nessa relação comercial e isso nos permite ter mais flexibilidade e ao mesmo tempo ficar de olho no que está acontecendo na economia mundial, porque a economia norte-americana em crise vai causar problemas em algum lugar", afirmou.

"(Agência Brasil)"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.