Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lula inaugura gasoduto e anuncia instalação de indústrias em Minas Gerais

Rio de Janeiro, 14 jun (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje durante a inauguração de um gasoduto que a obra garante a instalação de novas indústrias em Minas Gerais, o segundo estado mais povoado do país.

EFE |

Rio de Janeiro, 14 jun (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje durante a inauguração de um gasoduto que a obra garante a instalação de novas indústrias em Minas Gerais, o segundo estado mais povoado do país. Lula citou em especial a fábrica de amoníaco que a Petrobras planeja construir em Uberaba e com a qual o Brasil planeja deixar de depender dos adubos importados. "Precisamos começar a trabalhar para que as indústrias comecem a se instalar aqui e utilizem o gás que vai passar por este gasoduto", afirmou o presidente na inauguração do gasoduto, que vai do Rio de Janeiro a Minas Gerais. Para Lula, os primeiros a se beneficiarem com a obra serão as fábricas de cerâmica, as siderúrgicas de Minas Gerais e as termoelétricas já existentes nas cidades de Belo Horizonte e Juiz de Fora. "As que mais vão ganhar são as siderúrgicas já que, com os fornos alimentados com gás, a qualidade do aço melhora", afirmou. "Estamos dando a Minas Gerais a oportunidade extraordinária de aproveitar uma fonte energética que pode aumentar, ainda mais, sua riqueza", acrescentou. Segundo o presidente, o estado vai precisar de outro gasoduto de cerca de 200 quilômetros para transportar o gás até Uberaba, onde será instalada a futura fábrica de amoníaco da Petrobras. A empresa já tinha anunciado sua intenção de construir uma fábrica de adubos em Minas Gerais, mas dependia de um acordo com a Cemig para construir o duto até Uberaba. Atualmente o Brasil, segundo Lula, importa 80% dos adubos que utiliza e a produção local não só reduziria os custos, mas melhoraria a qualidade da agricultura. O novo gasoduto eleva de três milhões para oito milhões de metros cúbicos a capacidade de transporte de gás natural até Minas. O único gasoduto que abastecia o estado até agora também parte do Rio e foi inaugurado em 1994, mas quase não tem capacidade para transportar 3,15 milhões de metros cúbicos de combustível. O novo gasoduto tem uma extensão de 267 quilômetros e exigiu um investimento de R$ 1,28 bilhão, segundo a Petrobras, proprietária do duto. EFE cm/pb

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG