Tamanho do texto

SÃO PAULO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva previu nesta terça-feira que se a crise financeira global atingir o Brasil haverá redução de recursos em todos os ministérios. Eu não posso assumir o compromisso com vocês de que, se houver uma crise econômica que abale o Brasil, a gente vai manter todo o dinheiro de todos os ministérios, disse Lula em discurso na cerimônia de 60 anos da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência.

O presidente mudou um pouco o tom dos possíveis impactos da crise no Brasil e afirmou que a redução nos ministérios virá se a arrecadação de impostos for afetada.

"Até porque se um milhão for arrecadado a menos, vai ter menos dinheiro para todo mundo. Não vai ter ilusão", disse.

Lula, no entanto, procurou manter o otimismo e disse que a crise "vai chegar leve aqui."

Na segunda-feira, o governo anunciou novas medidas de crédito para aliviar os efeitos da crise. A agricultura ganhará mais R$ 2,5 bilhões e a construção civil terá R$ 4 bilhões.

"Não vamos lançar um pacote econômico, vamos trabalhar pontualmente na expectativa de que as medidas do (presidente dos EUA George W.) Bush e do (primeiro-ministro britânico Gordon) Brown funcionem", disse Lula.

Mais notícias

Para saber mais

Serviço 

Opinião

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.