Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lula: EUA têm de assumir responsabilidade pela crise

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje, no final da tarde, que em sua opinião está na hora do governo e do Congresso dos Estados Unidos assumirem a responsabilidade que lhes cabe pela crise econômica. Ou seja, não permitir que a disputa eleitoral que vai se dar em novembro, ocorra na discussão do plano econômico, disse em entrevista ao deixar a Academia Brasileira de Letras, no Rio.

Agência Estado |

"Eles criaram um rombo no sistema financeiro, então agora têm que tapar", disse.

Segundo o presidente isso é necessário para deixar o mundo tranqüilo. Lula declarou que em sua avaliação o pacote de medidas proposto pelo governo americano contra a crise financeira "foi rejeitado porque nesta altura do campeonato tem gente tentando tirar proveito da situação."

Lula continuou declarando pensar que a responsabilidade que os americanos têm diante do mundo pela crise vai obrigá-los a tomar uma posição definitiva. "Ali não existe meio termo. Ou assumem a responsabilidade de assumir o rombo que eles permitiram que fosse criado. Ou vão criar uma crise muito séria para o mundo inteiro."

O presidente declarou também que o governo brasileiro está consciente do que está acontecendo e da gravidade da crise. Lula relatou que conversou com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e com o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e que tem feito reuniões sistemáticas com a equipe econômica. "Nós estamos tranqüilos que vamos tocar o barco do jeito que a gente está tocando. Afinal de contas, o Brasil não vai jogar fora esta oportunidade."

Lula afirmou que o governo sabe que a crise pode diminuir o crédito. Por outro lado, que há segurança de que as exportações brasileiras continuam indo bem, assim como as importações de máquinas e equipamentos. "A nossa indústria continua crescendo. Temos projetos importantes do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). Temos projetos importantes de estrutura e não vamos paralisar."

Segundo o presidente, não é justo que os países latino-americanos, africanos e asiáticos "paguem" pela irresponsabilidade do setor financeiro norte-americano. Ele lembrou que não há limites para a alavancagem de bancos de investimentos. "Eles (EUA) precisam ter responsabilidade porque os países emergentes e os países pobres que fizeram tudo para ter uma boa política fiscal, para fazer a economia estabilizar-se, não podem ser vítimas do cassino que eles montaram."

Ele afirmou ainda que não é só a Bolsa de Valores no Brasil que está caindo, mas as bolsas de valores do mundo inteiro. "Normalmente num momento de nervosismo econômico a bolsa no mundo inteiro cai", disse Lula.

O índice Bovespa fechou em queda de 9,36% hoje, a maior queda desde 14 de janeiro de 1999. Na Bolsa de Nova York, o índice Dow Jones registrou queda de 6,98% e o Nasdaq despencou 9,14%. Na Europa, a Bolsa de Londres fechou em queda de 5,30%, a Bolsa de Paris perdeu 5,04% e a Bolsa de Frankfurt, -4,23%.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG