Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lula espera que Equador pague parte da dívida até dia 29

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, hoje, que o Brasil não pode se estressar com países vizinhos como Equador, Paraguai e Bolívia. Ao comentar a decisão, anunciada no mês passado, do presidente do Equador, Rafael Correa, de suspender pagamento de uma dívida com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Lula disse que mantém uma boa relação com ele e que o impasse já foi solucionado.

Agência Estado |

Em entrevista concedida hoje no Palácio do Planalto, Lula disse que espera que, até o dia 29 deste mês, o Equador pague uma nova parcela da dívida. Ele disse que tem "certeza" de que o Brasil tem razão, tanto neste caso com o Equador quanto no das reclamações do governo paraguaio de aumentar o valor da energia de Itaipu que o Paraguai tem direito e que repassa ao País.

Lula disse ainda que recomendou aos seus colegas da América Latina diálogo com o Brasil para negociarem suas dívidas. A Rafael Correa, Lula disse que o BNDES, financiador da instalação de uma hidrelétrica naquele país, não tem culpa dos problemas com a obra. "O BNDES emprestou dinheiro, porque um órgão do Equador disse que podia financiar. Se for para processar, processe o órgão e a empresa construtora (Odebrecht). O BNDES só repassou dinheiro", disse o presidente. Correa alega que a Petrobras acionou o Equador no mesmo tribunal. Para o presidente Lula, são situações diferentes.

Com relação ao presidente do Paraguai, Fernando Lugo, Lula recomendou que os ministros de Relações Exteriores, Fazenda e Energia dos dois países se reúnam para encontrar uma solução sobre a tarifa paga pela energia de Itaipu. "Eu acho que o Brasil está certo, cumprindo rigorosamente o que foi acordado", afirmou Lula.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG