Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lula elogia vitória do Vietnã sobre EUA e recuperação econômica

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva elogiou nesta quinta-feira, em Hanói, a vitória do Vietnã na guerra contra os Estados Unidos e afirmou a seu colega Nguyen Minh Triet que pedirá uma representação maior dos países em desenvolvimento na política internacional.

AFP |

Lula, que chegou na noite de quarta-feira procedente do Japão, onde participou como convidado da reunião de cúpula do G8, iniciou sua visita de um dia a Hanói no mausoléu do líder revolucionário Ho Chi Minh e depositou uma coroa de flores no memorial dos veteranos de guerra.

"O que o Vietnã fez foi muito mais que ganhar a guerra, e merece o respeito de toda a humanidade. Sua vitória (contra os Estados Unidos) foi uma vitória dos oprimidos e nos sentimos orgulhosos disso", afirmou Lula, depois de ser recebido com honras militares no palácio presidencial.

Lula elogiou a recuperação econômica do Vietnã depois da guerra. O país comunista conheceu nos últimos dez anos taxas de crescimento anual de mais de 7% e reduziu rapidamente a pobreza a menos de 20% da população.

"Com a mesma perseverança com que conseguiu sua independência, o Vietnã se distingue por seus bons resultados e as elevadas taxas de crescimento de sua economia", declarou.

Lula e Nguyen Minh Triet prometeram se apoiar mutuamente em nível internacional para conseguir uma representação maior dos países desenvolvidos no cenário político e econômico mundial.

Além disso, os ministros dos dois países assinaram acordos de cooperação nos âmbitos de tecnologia e ciência, e também para a luta contra a pobreza e promoção do esporte.

Os ministros firmaram também um pacto para compartilhar conhecimentos no desenvolvimento de biocombustíveis.

O presidente vietnamita elogiou o papel do Brasil no cenário internacional e agradeceu a Lula por seu apoio dado ao Vietnã em 2007 para o acesso do país à Organização Mundial do Comércio (OMC) e a uma vaga não permanente no Conselho de Segurança da ONU.

Triet também garantiu seu apoio ao Brasil para uma vaga permanente no Conselho de Segurança.

"Estou certo de que o Vietnã compartilha conosco a visão de que os problemas mundiais não podem ser resolvidos apenas pelos países industrializados", acrescentou Lula.

No que diz respeito às negociações sobre o comércio mundial, onde o Brasil lidera as exigências de um regime mais igualitário para os países pobres, Lula insistiu que o Vietnã é "um aliado importante na luta para pôr fim às distorsões no comércio internacional".

O chefe de Estado brasileiro informou ainda que os ministros da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean), da qual o Vietnã é membro, e do Mercosul se reunirão pela primeira vez em novembro.

O presidente vietnamita passou, em seguida, para temas mais leves, e elogiou o samba brasileiro, o que fez Lula convidá-lo a visitar o Brasil no Carnaval.

Essa foi a primeira visita ao Vietnã de um presidente brasileiro desde que os dois países estabeleceram relações em 1989.

Lula, que viaja com funcionários dos setores de energia, mineração, defesa, aeroespacial e outras indústrias, também assistiu a uma reunião empresarial destinada a impulsionar o comérciio bilateral, que, no ano passado, foi superior a 300 milhões de dólares.

Mais tarde manterá uma reunião com o primeiro-ministro Nguyen Tan Dung e o chefe do Partido Comunista, Nong Duc Manh, que visitou o Brasil em maio do ano passado.

Na sexta-feira irá para o Timor Leste e no sábado visitará a Indonésia.

fz/avl/cn

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG