O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, concordam que ainda é possível salvar a Rodada de Doha, informaram nesta quarta-feira fontes oficiais, após uma conversa telefônica entre ambos. Lula e Brown coincidiram em que se deve fazer o maior esforço para que seja convocada uma nova rodada de negociações para setembro, disseram à Agência Efe porta-vozes da Presidência.

Na conversa, que durou cerca de dez minutos, Brown informou a Lula que tinha falado previamente sobre o mesmo assunto com o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, no marco de uma série de iniciativas políticas destinadas a tentar evitar o naufrágio definitivo das negociações comerciais.

Lula, que se incorporou totalmente a esses esforços, conversou na terça-feira sobre esse possível resgate da Rodada de Doha com o primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, a quem também propôs trabalhar para convocar uma reunião de ministros para setembro.

Brasil e Índia lideram, junto com a África do Sul, o chamado Grupo dos Vinte (G20), formado por países em desenvolvimento que, durante a Rodada de Doha, reivindicaram o fim dos subsídios agrícolas nas nações mais ricas, que foi um dos pontos de maior divergência.

As negociações terminaram sem qualquer êxito há 15 dias em Genebra, onde a Índia e os Estados Unidos foram acusados pelo fracasso, devido às duras posições que ambos mantiveram antes de as negociações se darem por encerradas.

Segundo o Governo, se fracassarem definitivamente as negociações na Organização Mundial do Comércio (OMC), uma nova rodada só poderá ser convocada em um prazo de três ou quatro anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.