Lula é o primeiro a parabenizar Lugo durante a posse" / complicado - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lula diz que aumento de tarifa de Itaipu é complicado

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, nesta sexta-feira, que qualquer aumento de tarifa da Hidrelétrica de Itaipu que incidir em aumento para o povo brasileiro será complicado. Lula esteve na capital Paraguaia, Assunção, onde participou da posse do presidente, Fernando Lugo. A revisão nos contratos da Itaipu foi promessa de campanha de Lugo. http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/08/15/lula_e_o_primeiro_a_parabenizar_lugo_durante_a_posse_1568964.html target=_topLula é o primeiro a parabenizar Lugo durante a posse

Redação com agências |

AFP
Lula cumprimenta Lugo
Lugo toma posse e é cumprimentado por Lula  
No percurso a pé, entre uma cerimônia e outra, em Assunção, o presidente Lula era chamado por populares e alguns gritavam o nome de Itaipu, numa cobrança à revisão das tarifas pagas pelo Brasil ao Paraguai.

Lula disse que o governo está disposto a negociar e que convidou Lugo para visitar o Brasil para apresentar suas reivindicações. "O que for possível negociar nós vamos negociar, porque queremos ajudar o Paraguai a melhorar a situação do seu povo", disse o presidente em uma rápida entrevista, pouco antes de embarcar de volta para o Brasil. "Vamos ver qual é a demanda deles, mas qualquer aumento de tarifa que incidir em um aumento de energia para o povo brasileiro, aí fica complicado."

Relação Brasil-Paraguai

Reportagem do jornal francês "Le Monde desta sexta-feira afirma que a questão energética e a presença dos brasiguaios podem colocar as relações entre o Brasil e o Paraguai "à prova". De acordo com o diário, a energia é, ao lado da pobreza, um dos principais desafios do novo presidente paraguaio, Fernando Lugo, que tomou posse nesta sexta-feira em Assunção.

"Ao reivindicar a 'soberania energética' de seu país, Lugo pede uma revisão do tratado que rege a hidrelétrica de Itaipu, que o Paraguai compartilha com o Brasil", diz o jornal.

Segundo o Le Monde, os paraguaios utilizariam apenas 12% da energia produzida pela hidrelétrica binacional, mas teriam "a obrigação de vender o excedente aos brasileiros a um preço bem inferior ao do mercado".

O Brasil paga ao Paraguai cerca de US$ 45 por megawatt hora. Na composição do preço estão incluídos itens como juros da dívida, royalties e custos de operação. Do total, aproximadamente US$ 2,80 correspondem à compensação pela cessão de energia não utilizada pelo Paraguai. É esse valor que os paraguaios querem aumentar.

(*com informações da Agência Estado e BBC) 

Leia mais sobre Paraguai 

Leia tudo sobre: itaipu

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG