Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lula diz confiar em acordo da Rodada Doha

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje que, apesar de defender o crescimento das relações comerciais entre Brasil e os países da América do Sul, a obtenção de um acordo na Rodada Doha ainda é um objetivo do Brasil. É verdade que ainda não conseguimos o tão sonhado acordo na Rodada, mas é verdade que nunca estivemos tão perto do acordo, e ele ainda pode sair, afirmou ele durante a Expo Peru 2008, na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Agência Estado |

O presidente afirmou também que os países emergentes nunca foram tão respeitados em rodadas de negociações multilaterais. "Nós ganhamos uma nova dimensão. O Brasil não quer mais ser coadjuvante, mas sim artista principal", disse Lula no evento que contou com a participação do presidente peruano, Alan García.

Lula afirmou estar convencido de que o fluxo comercial entre Brasil e Peru poderá dobrar muito rapidamente. "Acho que a história da relações políticas e econômicas entre Brasil e Peru será contada antes e depois das nossas visitas", afirmou Lula, para quem esses encontros serão um marco na história dos países. Para ele, investimentos como a rodovia Transoceânica levarão desenvolvimentos para ambos os países. "Certamente estamos fazendo em pouco tempo o que não foi feito durante todo o século por esses dois países."

Ao final do seu discurso, o presidente elogiou a iniciativa da Fiesp de organizar o evento para ampliar a relações comerciais entre os países, mas não perdeu a oportunidade de ironizar o papel da entidade. "Está provado que da nossa querida Fiesp não se reúne apenas para avaliar as reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), mas também para analisar o futuro do País", disse ele, sobre risos e aplausos da platéia. Após o evento, Lula seguiu com Alan Garcia para um jantar num restaurante da capital paulista.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG