pacote para combater efeitos da crise no Brasil - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lula descarta pacote para combater efeitos da crise no Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva descartou o uso de pacote para combater os efeitos da crise internacional sobre a economia brasileira, em entrevista, nesta sexta-feira, a portais de notícias, no Palácio do Planalto.

Agência Brasil |

Acordo Ortográfico

Segundo ele, o Brasil já teve muitos pacotes e, por isso, "quebrou a cara muitas vezes". "Comigo não tem pacote. Serão medidas a medidas, pontuais", afirmou o presidente.

Ele lembrou que, desde setembro, já vem alertando sobre os riscos da crise financeira provocada pela inadimplência do setor imobiliário americano, chamado subprime. "É como boletim de criança que tira nota baixa e quer esconder dos pais. Não adianta esconder que um dia aparece."

Lula afirmou que desde setembro vem alertando sobre os riscos da crise financeira provocada pela inadimplência do setor imobiliário americano, chamado subprime

É como boletim de criança que tira nota baixa e quer esconder dos pais. Não adianta esconder que um dia aparece.

O presidente defendeu a reformulação dos Bancos Centrais de todos os países, pois seria "um bom momento para o mundo se ajustar". Lula lembrou que sempre que o Brasil estava em crise, as vozes do sistema financeiro que está quebrado diziam que o país estava com desajuste na política fiscal.

No entanto, o Banco Central, o sistema monetário brasileiro está hoje estabilizado como poucas vezes esteve em toda a história do país, lembrou o presidente. Lula afirmou que os Bancos Centrais precisam rever a sua margem de alavancagem, que é sempre muito alta em face da realidade.

"Ninguém pode negociar o que não tem e a movimentação de recursos de forma virtual, em que só se vende papel, é a causa da quebra financeira que ocorreu."

Leia tudo sobre: lula crise financeira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG