Tamanho do texto

O presidente Lula afirmou hoje que ficará em São Paulo nesta segunda-feira para tomar outras providências diante da crise internacional. A declaração foi feita durante discurso no comício de Luiz Marinho (PT), candidato à Prefeitura de São Bernardo.

Lula descartou qualquer pacote que, segundo ele, é sempre "pago pela população", mas informou que se reunirá com o ministro da Fazenda e com os presidentes do Banco Central, do BNDES, da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil. "Nunca conversei tanto com economistas e empresários", afirmou.

O governo Lula optou por atuações pontuais para conter a falta de crédito no mercado financeiro - como a liberação de compulsórios e o incentivo à venda de carteiras de financiamento entre instituições -, mas as medidas não surtiram o efeito desejado e as empresas enfrentam dificuldades de captar recursos para a produção ou investimentos.

A assessoria da Presidência da República confirmou apenas que o presidente Lula terá amanhã uma audiência com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, às 11 horas, e com o presidente do Banco Central Henrique Meirelles, às 15 horas. Os encontros acontecerão na sede do Banco Central em São Paulo, na avenida Paulista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.