Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lula descarta ceder a acionistas da Petrobras

Presidente afirma que acionistas "querem o preço mais baixo possível" e que não serão eles que vão definir o valor do barril

AE |

selo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva avisou que não vai ceder a pressões de acionistas da Petrobras para definir preço mais baixo para o barril de petróleo que será utilizado na cessão onerosa da União para a estatal. Em entrevista no final desta tarde no Itamaraty, Lula disse que é preciso ter tranquilidade. "Se a gente ficar achando que são os acionistas que vão definir qual é o preço, não precisa fazer negócio, porque eles querem o preço mais baixo possível."

 

Na conversa com os jornalistas, Lula afirmou que o petróleo é da União. "As pessoas têm de se preocupar com o seguinte: o petróleo é da União e é a União que vai estabelecer o preço que entende que seja justo."

 

Lula disse que agora a questão da capitalização da Petrobras está sendo discutida pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, e por representantes da Agência Nacional do Petróleo (ANP). A princípio, ele evitou qualquer comentário sobre o assunto: "Eu tenho de ter prudência e não falar", afirmou o presidente. Depois brincou: "Eu não trabalho com essa sabedoria que vocês acham que eu tenho".

 

Lula ressaltou que o prazo da capitalização da Petrobras está sendo discutido pelo Ministério da Fazenda e pela ANP. "São eles que vão decidir o calendário, não serei eu. O interesse é da agência, da empresa e da bolsa".

Leia tudo sobre: PetrobrasBM&FBovespapetróleocapitalizaçãoLula

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG