O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinará amanhã medida provisória que aumenta o capital do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em R$ 15 bilhões. Os recursos são necessários para que o banco possa atender a forte demanda por empréstimos dos setores industrial e de infra-estrutura.

O aumento de capital do BNDES será feito por meio de emissão de títulos públicos do Tesouro Nacional. A informação sobre a MP foi dada hoje pelo ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, depois de se reunir com o presidente.
O banco vem negociando há tempos com o governo aportes adicionais de recursos porque a forte demanda por financiamentos supera largamente o orçamento de R$ 80 bilhões definido para a instituição em 2008. No início deste ano, a instituição já recebeu um empréstimo de R$ 12 bilhões do Tesouro para ampliar sua capacidade de financiamento.
Na última terça-feira, o Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) aprovou uma operação para reforçar em R$ 6 bilhões as disponibilidades do banco. O FGTS venderá ao BNDES títulos do antigo Fundo de Compensação de Variações Salariais (FCVS), que no passado garantiam a liquidação dos resíduos dos contratos de financiamento habitacional. Esses títulos são garantidos pelo Tesouro, que pode repassar o dinheiro ao banco.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.