Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lula apresenta a empresários medidas de estímulo à economia

BRASÍLIA - Começou no Palácio do Planalto a reunião do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com 29 representantes do setor industrial para apresentar as novas medidas de estímulo à economia, como forma de enfrentar a crise mundial.

Agência Brasil |

 

Também participam da reunião três ministros: Miguel Jorge, do Desenvolvimento; Guido Mantega, da Fazenda; e Paulo Bernardo, do Planejamento. O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, também está presente.

De acordo com a lista divulgada pela assessoria da Presidência da República, estão presentes os empresários Antonio Maciel Neto (Suzano Papel e Celulose), Armando Monteiro (Confederação Nacional da Indústria), Benjamin Steinbruck (CSN); Carlos Lira Aguiar (Aracruz Celulose), Carlos Ermírio de Moraes (Votorantim), Carlos Jereissati (Oi); Cledorvino Belini (Fiat), Constantino de Oliveira Junior (Gol); David Barioni Neto (TAM), Demian Fiocca (Vale), Emilio Odebrecht (Construtora Odebrecht), Fabio Barbosa (Santander e Febraban) e Flavio Silva de Azevedo (Instituto Brasileiro de Siderurgia - IBS). Além deles, participam Hector Nunez (Wall-Mart); Ivan Zurita (Nestlé); Jackson Schneider (Mercedes-Benz); Joesley Batista (Friboi); Jaime Ardila (GM), Jorge Gerdau Johannpeter (Grupo Gerdau); Luiz Fernando Furlan (Sadia); Marcio Cypriano (Bradesco); Marcos de Oliveira ( Ford); Milton Cardoso (Grendene/Vulcabrás); Sérgio Andrade (Andrade Gutierrez); Roberto Oliveira de Lima (Vivo), Roberto Setubal (Unibanco/Itaú); Rubens Ometto (Cosan); Thomas Schmall (Volkswagen) e Victorio de Marchi (Ambev).

Nenhum dos empresários convidados quis falar com os jornalistas ao chegar apara o encontro. Alguns disseram que precisam conhecer as medidas, que devem ser anunciadas. A previsão é que a reunião acabe por volta das 13h.

Nesta quarta-feira (10), sindicalistas ligados à Central Única dos Trabalhadores (CUT) se reuniram com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para pedir garantias de emprego.

Leia mais sobre: crise financeira

Leia tudo sobre: crise financeira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG