Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lula aposta em reuniões paralelas

Sabendo de antemão que são praticamente nulas as chances de a reunião do G-20, no sábado, em Washington, produzir algum resultado prático, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva resolveu investir em reuniões bilaterais. Serão cinco, com especial atenção para a que terá com o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown.

Agência Estado |

Com o premiê britânico, Lula avalia que pode começar a delinear propostas de regulação do mercado financeiro, idéias que serão discutidas ano que vem, depois que o presidente eleito dos EUA, Barack Obama, assumir a Casa Branca, em janeiro.

No encontro de hoje, Lula insistirá na necessidade de concluir a Rodada Doha. O governo considera importante também o encontro que terá com o presidente da China, Hu Jintao, com quem o Brasil quer se juntar para tornar-se mais presente e aumentar a voz em organismos como o Fundo Monetário Internacional (FMI).

A presença de dois assessores de Obama, Madeleine Albreight e Jim Leach, está na mira dos diplomatas brasileiros. Eles não perderão a oportunidade de estabelecer uma ligação que sirva de ponte futura no diálogo entre os governos Lula e Obama. O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, já conhece Madeleine, que foi secretária de Estado do governo Bill Clinton.

Ainda em Roma, onde integrou a comitiva de Lula na visita à Itália, Amorim considerou ontem positiva a decisão de Obama de enviar Madeleine para representá-lo no encontro do G-20. "A maior potência econômica do mundo está em transição, mas sabemos que o presidente Barack Obama está enviando uma pessoa de muito conhecimento e experiência para acompanhar a reunião", disse. "Portanto, ele está interessado, não está se ausentando. Está tomando aquela distância que é natural de quem ainda não tem a responsabilidade da decisão", avaliou Amorim.

O chanceler Amorim não escondeu a pequena expectativa em relação ao encontro do G-20. "Vai gerar outras reuniões", disse. O desembarque de Lula em Washington estava previsto para as 23h30 de ontem.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG