São Paulo - O governo quer tratar o momento de inflação dos alimentos como oportunidade para que o País dê um salto de qualidade, informou hoje o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em seu programa semanal de rádio Café com o Presidente. Nós temos terra, agricultores, tecnologia, água, sol.

O que precisávamos era financiamento", disse, referindo-se ao programa de financiamento da agricultura que, segundo ele, pretende repassar R$ 25 bilhões até 2010 para financiar 60 mil tratores e outros implementos agrícolas para a agricultura familiar.

"A palavra de ordem é a produtividade na agricultura familiar", afirmou, e aproveitou para destacar o Plano Safra Mais Alimentos, lançado na semana passada, que elevou os recursos disponíveis para crédito agropecuário para R$ 65 bilhões no agronegócio e R$ 13 bilhões para o pequeno produtor. "Vamos fazer um esforço para que a indústria possa produzir todas as máquinas que os agricultores quiserem comprar e para que a gente possa, com esse programa, levar para a agricultura familiar a tecnologia que a agricultura empresarial já tem."

Lula disse ainda que o governo pretende formar "um braço" da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para fortalecer a agricultura familiar, e classificou a instituição como a "mais importante do mundo" no quesito agricultura tropical.

Desnutrição

O presidente comemorou a queda da desnutrição infantil no País, conforme dados do Ministério da Saúde, e relacionou a redução a medidas como ampliação do acesso a saneamento, aumento do emprego e renda das famílias, distribuição do Bolsa Família e ampliação do acesso à saúde pública. "Estou convencido que nós vamos atingir as Metas do Milênio com respeito à desnutrição e à mortalidade infantil antes de 2015", disse o presidente. As informações são da Agência Brasil.

Japão

O programa de rádio foi gravado antes da viagem de Lula à Ásia. O presidente está em trânsito para o Japão hoje, onde participará das reuniões do G-5 (países emergentes - Brasil, Índia, África do Sul, México e China) e do G-8 (sete países mais desenvolvidos e a Rússia). Lula chegará a Sapporo, no Japão, às 8h45 (horal local) de amanhã. O primeiro compromisso na terça-feira está marcado apenas para o meio da tarde, quando receberá o presidente do México, Felipe Calderón.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.