Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lula admite que Governo se preocupa com economia no 1º trimestre de 2009

Brasília, 19 dez (EFE) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva admitiu hoje que no Governo existe preocupação pelo desempenho da economia do país durante o primeiro trimestre de 2009, que pode ser o mais difícil da crise global.

EFE |

"Será um momento de um esforço imenso" para evitar que a economia entre em recessão, disse Lula em relação aos primeiros meses de 2009, e acrescentou que prepara novas medidas de estímulo ao crédito e à produção, que poderiam ser anunciadas no dia 29.

O presidente afirma que a intenção do Governo é escorar os setores mais sensíveis da economia, como a indústria automotiva, a agricultura, a construção e a pequena e média empresa, especialmente pela capacidade que têm para gerar emprego.

Lula disse que seu temor é de "que as coisas parem, porque depois levará tempo para voltar a começar do zero", mas esclareceu que em nenhuma das projeções do Governo consta que o país possa entrar em uma recessão, como sustentam alguns analistas.

Em um café-da-manhã com jornalistas no Palácio do Planalto, Lula reafirmou que o Governo trabalha com a previsão de que a economia terminará 2009 com um crescimento de 4%, apesar de ser passível de se ressentir da crise nos primeiros meses.

Lula insistiu em que o Brasil "é o país mais bem preparado dentro do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países mais ricos e principais emergentes)" para enfrentar a crise global, da qual voltou a culpar os Estados Unidos e o resto das nações mais desenvolvidas.

Também se mostrou confiante em que as medidas adotadas tanto pelos Estados Unidos quanto pela União Européia (UE) tenham efeitos reais a partir de meados do próximo ano, para que a economia global se "normalize". EFE ed/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG