Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lula admite interesse em abrir fábrica da Embraer na Argentina

O presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, admitiu o interesse de seu governo na abertura de uma fábrica da Embraer na Argentina para produção de peças, assim como deseja Buenos Aires, segundo declarações publicadas neste domingo pela imprensa do país vizinho.

AFP |

"A questão é que a Embraer, embora seja uma empresa privada, tem uma relação muito produtiva com o governo brasileiro. E nós temos interesse que a Embraer monte um braço na Argentina para produzir algumas peças", disse Lula em entrevista ao jornal Clarín de Buenos Aires.

O interesse do governo argentino foi confirmado pelo ministro do Planejamento, Julio de Vido, que acompanha a presidente Cristina Kirchner em sua atual visita de três dias ao Brasil.

"Sei que houve uma reunião do ministro Julio de Vido e a ministra de Minas e Energia do Brasil, Dilma Roussef, com a direção da Embraer. No encontro posterior com De Vido, ele se mostrou muito otimista", disse o presidente brasileiro.

"Peço a Deus que isso aconteça e que possamos ter a Argentina produzindo algumas peças dos aviões fabricados no Brasil", acrescentou o presidente.

De Vido declarou ao jornal La Nación, também portenho, que o governo argentino quer comprar 26 aviões da Embraer para companhia aérea de bandeira Aerolíneas Argentinas, recentemente recuperada de uma crise.

Segundo o funcionário, a operação ainda pode demorar três anos, mas no curto prazo está sendo negociada a aquisição do modelo C90, com capacidade para entre 90 e 100 passageiros.

A Aerolíneas Argentinas e sua filial Austral, que controlam 80% do mercado aéreo de cabotagem, voltaram ao controle do Estado semana passada após 18 anos de gestão privada e contam com uma frota de 70 aviões, dos quais 40% estão fora de serviço.

str/rs/lm

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG