Tamanho do texto

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje, em seu programa semanal de rádio Café com o Presidente, que ainda acredita na possibilidade de uma retomada das discussões da Rodada de Doha. Para ele, houve dificuldades e foi necessário parar para repensar em como continuar.

É preciso que nós tenhamos coragem de dar uma resposta: o que é que nós queremos de paz no mundo? O que nós queremos de combate ao terrorismo no mundo? como é que nós queremos tratar a questão da migração? Porque tudo isso está ligado à possibilidade do desenvolvimento dos países, defendeu Lula.

O presidente lembrou que a crise dos alimentos poderia não estar acontecendo se Estados Unidos e Europa atendessem ao pedido dos países em desenvolvimento para que reduzissem os subsídios agrícolas. Mesmo assim, Lula acredita que ainda há a possibilidade de negociar.

No sábado, falei com o presidente Bush e fui muito claro dizendo para Bush que não era possível que dois países importantes como Estados Unidos e Índia, que estão negociando um acordo nuclear, não tenham condições de fazer um acordo na questão de alimentos, porque é muito pouco o que tem de diferença entre eles, afirmou.

Lula voltou a afirmar que tratará sobre a retomada da Rodada com o presidente chinês, Hu Jintao, e com o primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh. Ele irá à China nesta sexta-feira, onde participará da abertura da Olimpíada de Pequim.

(Agência Brasil)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.