A unidade de telefonia móvel do grupo Oi registrou, no segundo trimestre de 2008, lucro líquido de R$ 155,1 milhões, com 51% de alta ante os registros de intervalo correspondente do ano anterior. No primeiro semestre, viu-se acréscimo de 109%, para um ganho líquido de R$ 309,2 milhões.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações, na sigla em inglês) pulou de R$ 266,5 milhões no segundo trimestre do ano passado para R$ 422,8 milhões este ano, enquanto a evolução da margem Ebitda, uma medida de rentabilidade, foi de 25,9% para 34,6%. Entre janeiro e junho, o Ebitda foi de R$ 804,7 milhões.

Houve alta de 19%, para R$ 1,222 bilhão, na receita líquida da operadora de celular, que fechou junho com 20,299 milhões de clientes. A receita média por assinante na telefonia móvel subiu ligeiramente no segundo trimestre, de R$ 21,50 no ano passado para R$ 22 entre abril e junho deste ano.

Semestre

O ganho líquido do grupo Oi atingiu R$ 734,4 milhões no primeiro semestre, com 9,36% de baixa ante os R$ 810,3 milhões contabilizados em intervalo idêntico de 2007. No período, houve queda de quase 3% no Ebitda, para R$ 2,959 bilhões, com a margem Ebitda caindo de 35,1% para 32,3% em 12 meses. Por outro lado, a receita operacional líquida subiu 5,8%, para R$ 9,166 bilhões entre janeiro e junho de 2008.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.