SÃO PAULO - As operações brasileiras do Banco Santander registraram lucro líquido de R$ 442 milhões no segundo trimestre deste ano, uma ligeira queda de 0,29% em relação ao mesmo período do ano passado. As receitas menores com operações de tesouraria foram as principais responsáveis pelo resultado.

Pelo mesmo motivo, o banco registrou uma queda de 17% no lucro líquido relativo ao primeiro semestre, que somou R$ 830,3 milhões.

Entre abril e junho, o Santander ganhou R$ 734,2 milhões com operações de tesouraria, que envolvem investimentos em títulos e valores mobiliários, além de derivativos financeiros. O valor representa uma queda de 52,9% em relação ao segundo trimestre de 2007, quando essas operações renderam R$ 1,56 bilhão. Entre as razões para esta queda está o ajuste a valor de mercado da carteira de títulos para negociação.

De forma geral, o ganho menor com tesouraria acabou contribuindo para um recuo de 20,2% no resultado bruto da intermediação financeira, que ficou em R$ 1,36 bilhão.

O saldo da carteira de crédito estava em R$ 46,5 bilhões em 30 de junho, uma alta de 17% sobre o registrado um ano antes, mostrando ritmo menor de avanço na comparação com os 33% de alta do mercado como um todo. No mesmo intervalo de comparação, a carteira de pessoas físicas do Santander avançou 21%, para R$ 18,5 bilhões, enquanto que o segmento de empresas cresceu 15%, para R$ 27,9 bilhões.

Também mostrou queda a receita com prestação de serviços, que recuou 2,21%, para R$ 802,9 milhões.

Já a operação de seguros, previdência privada e capitalização foi bem. Gerou receita de R$ 181,5 milhões no segundo trimestre, um salto de 23,6% em relação a igual período de 2007.

(Murillo Camarotto | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.