O banco Goldman Sachs informou hoje que registrou lucro líquido de US$ 845 milhões no terceiro trimestre fiscal, encerrado em 29 de agosto deste ano, o que se traduziu em um ganho por ação diluída de US$ 1,81. O lucro líquido total representou uma queda de 70,35% sobre o lucro de US$ 2,85 bilhões, ou US$ 6,13 por ação, computado no mesmo período de 2007.

O banco atribuiu a queda de 70% ao declínio de suas atividades com clientes e à queda do valor de seu ativo, uma vez que a rentabilidade sobre capital próprio diminuiu.

O Goldman anunciou queda de 51% em seu faturamento líquido, para US$ 6,04 bilhões. Em meio ao que qualificou como resultados "sólidos", o executivo chefe do Goldman, Lloyd C. Blankfein, disse que sua empresa está bem posicionada para atender às necessidades de seus clientes e para agir diante das oportunidades certas do mercado.

A despeito do resultado do Goldman, os papéis da instituição cediam 7,3% no pré-mercado da Bolsa de Nova York. Como o Goldman Sachs é um dos únicos dois grandes bancos de investimentos americanos que ainda agem de maneira independente, após a quebra do Lehman Brothers e da venda do Merrill Lynch para o Bank of America (BofA), o mercado esmiuçava os números em busca de subsídios sobre a situação da instituição em meio à crise de Wall Street.

O faturamento de banco de investimentos caiu 40%, na medida em que sua receita com aconselhamento financeiro despencou 56%, diante do recuo da conclusão de operações de fusão e aquisições. O faturamento com ações despencou 50%. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.