Tamanho do texto

ZURIQUE/LONDRES (Reuters) - O Credit Suisse superou expectativas ao divulgar nesta quinta-feira lucro de segundo trimestre de 1,2 bilhão de francos suíços (1,16 bilhão de dólares), queda de 62 por cento em relação ao mesmo período do ano passado. O balanço foi impactado por ganhos nas divisões de banco de investimento, private bank e gestão de ativos. Expectativa de analistas consultados pela Reuters Estimates colocava o lucro da instituição financeira no segundo trimestre em 526 milhões de francos suíços.

O banco, que sofreu bilhões francos em perdas relacionadas à crise de crédito e foi forçado a admitir perdas de outros bilhões por conta de um escândalo em operações de corretagem, informou que a volatilidade dos mercados persistirá no curto a médio prazos, mas afirmou que está bem posicionado para absorver o impacto do aperto no crédito global.

'Os mercados vão continuar voláteis no curto a médio prazo', afirmou o vice-presidente financeiro Renato Fassbind à repórteres durante conferência. 'A crise de crédito ainda está aqui, a questão é em quais áreas veremos mais impacto, e isso é algo que observaremos nos próximos dois trimestres.'

Ele preferiu não comentar quais segmentos devem se manter mais difíceis.

Fassbind afirmou que o banco tem uma estratégia 'clara e consistente' e que seu foco continua sendo o crescimento orgânico e administração prudente de suas contas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.