Tamanho do texto

O Aché aumentou em 200% seu lucro líquido em 2009, atingindo R$ 270,1 milhões. O laboratório farmacêutico nacional havia registrado um ganho de R$ 89,6 milhões em 2008.

A empresa, que tem planos de abrir seu capital mas ainda não divulgou prazo para fazê-lo, teve aumento de 12,7% em sua receita bruta em 2009, que foi de R$ 2,1 bilhões.

A geração operacional de caixa do Aché alcançou R$ 404 milhões, alta de 33%. A margem sobre as vendas líquidas aumentou cinco pontos percentuais no ano passado, para 33,8%.

O Aché aplicou R$ 17,5 milhões em investimentos para a modernização e ampliação de sua fábrica em Guarulhos (SP), incluindo a compra de máquinas e equipamentos.

O Aché, que obteve em 2009 o registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de 15 produtos e lançou em oito novos medicamentos, dobrou seu investimento para R$ 25 milhões em projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D), o equivalente a 2% de sua receita líquida.

"O maior investimento em inovação, pesquisa e desenvolvimento e conseqüente renovação de portfólio e aumento de vendas, já vem refletindo em aumento do volume de produção e necessidade de modernização e ampliação do parque fabril", diz a empresa, no relatório de administração.

O Aché, controlado pelas famílias Baptista, Depieri e Siaulys, propõe pagar R$ 226 milhões em dividendos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.