Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lucro da Weg aumenta para R$ 167 milhões no trimestre

SÃO PAULO - A fabricante de motores elétricos Weg informou hoje que obteve lucro líquido de R$ 167 milhões no terceiro trimestre, com alta de 6,4% sobre o ganho apurado no mesmo período do ano passado, de R$ 157 milhões. A última linha do balanço da empresa teve impacto negativo, em termos contábeis, por conta do efeito da variação cambial na dívida em moeda estrangeira.

Valor Online |

A Weg ressalta, no entanto, que a desvalorização do real é, "dentro de certos limites, fundamentalmente positiva" para a empresa, pois ela tem presença internacional por meio de exportações e investimentos em controladas no exterior.

A receita líquida da companhia mostrou crescimento de 22% na comparação anual, saindo de R$ 1,003 bilhão no terceiro trimestre de 2007 para R$ 1,223 bilhão no mesmo período deste ano.

Em termos de faturamento em reais, o crescimento ficou praticamente em linha tanto no mercado interno (+23,2%), como no externo (20,3%). A meta da empresa é fechar o ano com expansão de 20% na receita.

"Nosso mercado de atuação tem se beneficiado com a crescente preocupação com eficiência energética e pela busca por fontes renováveis de energia e temos nos posicionado em condições muito favoráveis para aproveitar estas tendências e continuar a expandir nossa presença em novos mercados", diz Alidor Lueders, diretor administrativo e de Relações com Investidores da Weg.

O resultado da empresa medido pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) aumentou 15,1% na comparação com o terceiro trimestre de 2007, para R$ 300 milhões. A margem Ebitda, que mede a relação entre este indicador e a receita líquida, caiu 1,5 ponto percentual neste período, para 24,5%.

Conforme exigido pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Weg detalhou sua política de hedge e informou que age de forma conservadora para proteger, em termos patrimoniais, a posição líquida de ativos e passivos em moeda estrangeira e também o fluxo de caixa de curto prazo em dólares, sempre limitado à previsão de receita de exportação durante três meses. "Ao final de setembro de 2008 a posição era de US$ 188 milhões e, portanto, estava abaixo do limite máximo estabelecido", diz a empresa.

A companhia disse ainda que não possui operações alavancadas com derivativos de câmbio ou taxa de juros, inclusive operações com "duplo indexador" ou "target forward", que pudessem significar "posições especulativas".

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG