RIO DE JANEIRO (Reuters) - O lucro líquido da Vale caiu 8,6 por cento em relação ao ano anterior, mas subiu 6,4 por cento se comparado ao último trimestre do ano, refletindo aumentos de preços do minério de ferro que elevaram a receita operacional.

O lucro de janeiro a março da maior produtora de minério de ferro do mundo foi de 2,9 bilhões de reais, contra lucro ajustado de 3,1 bilhões de reais no primeiro trimestre do ano passado.

" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lucro da Vale cai 8,6% no 1o trimestre, para R$2,9 bilhões

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O lucro líquido da Vale caiu 8,6 por cento em relação ao ano anterior, mas subiu 6,4 por cento se comparado ao último trimestre do ano, refletindo aumentos de preços do minério de ferro que elevaram a receita operacional.

O lucro de janeiro a março da maior produtora de minério de ferro do mundo foi de 2,9 bilhões de reais, contra lucro ajustado de 3,1 bilhões de reais no primeiro trimestre do ano passado.

Reuters |

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O lucro líquido da Vale caiu 8,6 por cento em relação ao ano anterior, mas subiu 6,4 por cento se comparado ao último trimestre do ano, refletindo aumentos de preços do minério de ferro que elevaram a receita operacional.

O lucro de janeiro a março da maior produtora de minério de ferro do mundo foi de 2,9 bilhões de reais, contra lucro ajustado de 3,1 bilhões de reais no primeiro trimestre do ano passado.

A Vale informou que os resultados relativos ao primeiro trimestre do ano passado foram revisados devido a mudanças nas regras contábeis.

No primeiro trimestre de 2010 a geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou 5,38 bilhões de reais, um acréscimo de 45,2 por cento frente ao quarto trimestre, principalmente devido ao aumento da receita operacional.

Já comparado ao primeiro trimestre de 2009, de 5,44 bilhões de reais, o Ebitda caiu 1,2 por cento.

As vendas da Vale para a Ásia representaram 50,3 por cento da receita total, enquanto as vendas para as Américas ficaram em 26,5 por cento, além de 19,5 por cento para Europa e 3,7 por cento para o resto do mundo.

"As vendas de minerais ferrosos representaram 67,5 por cento da receita operacional nesse trimestre, retornando aos níveis do início de 2006", informou a Vale.

Os minerais não ferrosos foram responsáveis por 22,9 por cento das vendas e os serviços de logística atingiram 5,7 por cento, seguidos pelo carvão, com 1,7 por cento, e outros produtos com 2,3 por cento.

A receita operacional da Vale totalizou 13,029 bilhões de reais no primeiro trimestre, queda de 1,1 por cento em relação há um ano, quando a receita foi de 13,179 bilhões de reais.

(Por Denise Luna)

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG