Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Lucro da Sony despenca 71,8% no segundo trimestre fiscal

SÃO PAULO - O lucro líquido da japonesa Sony caiu 71,8% em seu segundo trimestre fiscal, encerrado em setembro, recuando para 20,8 bilhões de ienes, contra 73,7 bilhões de ienes no mesmo período do ano passado. O lucro com as operações, porém, teve um tombo ainda maior, caindo 90,1%, para 11 bilhões de ienes no segundo trimestre fiscal.

Valor Online |

Segundo a empresa, seus resultados foram duramente afetados pela valorização da moeda japonesa frente o dólar, pela crise econômica global e pela guerra de preços com suas concorrentes.

Na semana passada, a empresa já havia anunciado uma redução em suas expectativas para o ano, e afirmado estar pessimista em relação à temporada de compras de final de ano, normalmente um bom período para produtos eletroeletrônicos.

Mesmo o faturamento da Sony recuou no segundo trimestre, caindo 0,5% ante o mesmo período do ano anterior, para 2,07 trilhões de ienes.

"Nossas expectativas são de que as vendas de Natal serão consideravelmente negativas", disse o executivo-chefe de Finanças da empresa, Nobuyuki Oneda. "Mas não podemos prever como serão as vendas após esse período", completou.

Quando revisou suas expectativas para o ano, a Sony já havia alertado para a possibilidade dos impactos da queda na bolsa de Tóquio sobre seus negócios. A retração no mercado acionário japonês afetou severamente a divisão de serviços financeiros da companhia. Por outro lado, a empresa lembrou que, no mesmo período do ano passado, seu balanço foi inflado por um ganho excepcional obtido com a venda de parte de sua antiga sede.

Um dos negócios que mais prejudicou a empresa no período foi o de eletroeletrônicos domésticos, em particular o segmento de TVs de tela de cristal líquido (LCD). Na semana passada a Sony já havia diminuído de 17 milhões de unidades para 16 milhões de unidades o volume de vendas esperado para este ano. Além da retração no número de TVs comercializada, há ainda, segundo a companhia, o impacto da queda drástica nos preços desses aparelhos, dada a forte concorrência, especialmente nos EUA e na Europa.

"Considerando a taxa de câmbio e outros problemas, não podemos evitar sofrer um prejuízo considerável" na divisão de TVs, disse Oneda, que acredita que essa divisão não deve voltar a registrar lucro por alguns anos.

A área de eletroeletrônicos da companhia teve queda de 40,5% em seu lucro operacional, que terminou o segundo trimestre fiscal em 175,6 bilhões de ienes.

Tendo uma parcela significativa de sua receita vindo de exportações, a companhia tem sofrido muito com a valorização do iene, que deixa menos competitivos seus produtos no exterior. Segundo a companhia, a taxa de câmbio utilizada passou de 100 ienes por US$ 1 para 104 ienes por US$ 1 no trimestre, com forte impacto sobre seu desempenho em exportações.

Uma divisão, porém, que teve bom resultado - embora ainda tenha registrado prejuízo - foi a de videogames. Segundo a Sony, as perdas com essa divisão caíram pela metade, parar 39,5 bilhões de ienes no trimestre, graças à recuperação nas vendas dos consoles Playstation 3 e Playstation Portable.

A divisão de entretenimento da empresa foi a única a registrar lucro, com um aumento de 3,4% em seu faturamento operacional ante igual trimestre de 2007, para 196,1 bilhões de ienes. O lucro operacional da divisão, porém, teve alta de 199,9%, chegando a 11 bilhões de ienes no período
Por fim, a divisão de serviços financeiros da companhia apresentou prejuízo operacional de 25,3 bilhões de ienes no trimestre, revertendo um lucro operacional de 23,1 bilhões de ienes apresentado nos mesmos três meses do ano passado.

(José Sergio Osse | Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG