A maior segurado de bônus dos Estados Unidos MBIA informou hoje que obteve um lucro líquido de US$ 1,7 bilhão (US$ 7,14 por ação) no segundo trimestre deste ano, mais de 700% superior ao lucro de US$ 211,8 milhões (US$ 1,61 por ação) registrado em igual período do ano passado. O forte aumento resultou em larga medida de ganhos de hedge (proteção) não realizado no valor de US$ 3,32 bilhões, parcialmente compensados por perdas antes de impostos de US$ 742 milhões resultantes do reequilíbrio do portfólio ativo/passivo.

Excluindo itens extraordinários, o lucro caiu de US$ 1,57 por ação no segundo trimestre do ano passado para US$ 0,96 por ação em igual período deste ano. A receita mais do que quadruplicou, atingindo US$ 3,29 bilhões.

A companhia informou que irá retomar seu programa de recompra de ações, suspenso há um ano, em um sinal de que a seguradora não tem preocupações de caixa imediatas. Cerca de US$ 340 milhões poderão ser comprados sob autorizações já concedidas.

A MBI e outras seguradoras de bônus foram prejudicadas pela entrada em operações de garantia de dívida hipotecária contra falência, um segmento que um dia foi lucrativo. Com a crise do crédito, o volume de reclamação de seguro subiu. As informações são de Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.