SÃO PAULO - O segundo trimestre deste ano significou para a Klabin um lucro líquido de R$ 175 milhões, ou 15% abaixo dos R$ 207 milhões somados em período correspondente de 2007 em razão do menor resultado operacional. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) somou R$ 179 milhões, inferior aos R$ 200 milhões dos três meses até junho do exercício anterior. A margem Ebitda passou de 28% para 23%.

No segundo trimestre, a empresa registrou alta de 28% no custo dos produtos vendidos, para R$ 582,3 milhões, devido à mudança do mix de vendas, ao aumento de preços de insumos, como óleo combustível, produtos químicos e gás natural, entre outros fatores. As despesas com vendas ficaram em R$ 79,5 milhões, uma elevação de 18% ante o segundo trimestre do ano passado, em função de maiores volumes de vendas e gastos com fretes.

A Klabin verificou receita líquida 9% melhor, de R$ 780 milhões, em comparação aos R$ 715 milhões verificados nos três meses findos em junho de 2007. A produção de papéis e cartões revestidos atingiu 416,7 mil toneladas, excedendo em 3% o resultado do ano anterior. O volume de vendas subiu 9% e alcançou 412 mil toneladas.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.